Perguntas durante a Entrevista de Emprego - que tipo de PessoaPerguntas durante a Entrevista de Emprego - que tipo de Pessoa
Que salário pedir durante uma Entrevista de Emprego?Que salário pedir durante uma Entrevista de Emprego?

Por que você está Trocando de Emprego – O que você precisa responder sobre a troca de emprego?

Line Spacing+- AFont Size+- Print This Article
Por que você está Trocando de Emprego – O que você precisa responder sobre a troca de emprego?

Por que você está Trocando de Emprego? O seu novo empregador estará sempre interessado na pergunta “Por que você está trocando de emprego?” ou “Por que você saiu do trabalho anterior?”. É justamente essa pergunta que se revela uma das mais importantes e frequentemente uma das mais frequentes perguntas numa entrevista de emprego. Não deve haver uma resposta incorreta!

O que quer dizer “resposta incorreta”? A resposta incorreta é qualquer resposta que fará com que o futuro empregador não contrate você. Frequentemente é uma resposta que desperta emoções negativas ou suspeita quanto a sua candidatura. Por exemplo, se a demissão se deu por iniciativa da empresa, então por que demitiram justo você? O que havia de errado com você? Será que você se comportá do mesmo jeito no novo ambiente? E se foi por sua iniciativa, então qual foi o motivo? Talvez você teve problemas com o coletivo? Ou você sempre se dá mal com as pessoas e está sempre envolvido em conflitos?

Lembre-se: Apenas razões positivas e emoções positivas! E para que você entenda sobre o que eu falo, vamos ver alguns erros típicos em respostas:

Erros típicos de respostas sobre a mudança de emprego:

  1. Você se recusa a explicar as causas da sua demissão ou saída com a resposta: “Foram circunstâncias desagradáveis, muito difíceis, eu não gostaria de falar sobre isso”. Este tipo de posição parece suspeita. Pois bem, você sente emoções positivas ouvindo isso?
  2. Você fala de circunstâncias externas que não dependem de você. Por exemplo, crise no mercado: “Agora estão demitindo muitos…” ou “Mudou a direção…”. O primeiro pensamento é: “Não demitem os melhores funcionários!”.
  3. Crítica do seu empregador. Nunca ofenda ninguém. Por quê? Por que isso é uma emoção negativa. Como eu escrevi acima, é um péssimo plano. Se você “apedreja” o antigo chefe, que garantias terei de que você não irá atirar pedras em mim? Má ideia!
  4. O lado material da questão: “Pagam pouco…”. Desperta a ideia de que pagavam pouco apenas a você, já que você não mereceu mais. Ou que nada, exceto o dinheiro, interessa. Não é a melhor ideia!

Por que você está trocando de emprego? O que responder?

Preparando-se para responder à pergunta, é preciso encontrar as palavras que demonstrem a sua lealdade ao empregador, interesse num trabalho efetivo, capacidade de lidar com os seus próprios problemas e, claro, a aspiração de alcançar um posto maior, sem causar emoções negativas. Deste modo uma resposta razoável pode ser apenas assim:

“Eu trabalhei com sucesso na empresa mais de N anos. Em não encontrei em lugar nenhum colegas tão profissionais. Eu aprendi muito com o trabalho anterior e recebi imensos benefícios da empresa. Gostaria de seguir adiante e encontrar a empresa certa, onde eu possa efetivamente adquirir mais experiência e qualificação. Eu acredito que a vossa empresa é esse exato lugar”.

Se nós tentarmos entender essa questão, então nós vemos o seguinte:

  1. Eu tenho uma experiência de sucesso no trabalho e não me demitiram.
  2. Eu tinha e terei ótimas relações com os colegas e com todos com quem trabalho. Há uma conexão.
  3. Eu fui útil e não queriam me deixar sair.
  4. Eu não parei por aqui. Quero um trabalho interessante em uma empresa séria e conheço o meu próprio valor.
  5. Eu soube de vossa empresa. Ponderei o quanto nossa cooperação poderia ser benéfica para mim e para vocês. Eu sei o quanto eu posso ser útil e esse emprego foi feito para mim.

O quão frequentemente mudar de emprego?

Se você quiser uma carreira de sucesso, e não um trabalho qualquer, é preciso evitar transições de um lugar para outro. Tente mudar de emprego não mais do que uma vez em dois anos, especialmente com uma promoção ou mudança para uma empresa de maior prestígio. Transições demais podem reduzir a sua competitividade no mercado de trabalho e você será tratado de forma suspeita.